Turismo

Portugal em geral, o Alentejo em particular, possui condições ímpares para apostar de uma forma séria no Turismo do Cavalo. Ademais do seu contributo para a Economia, o Turismo Equestre democratiza a relação das pessoas com os equinos, permitindo-lhes montar ou contemplar o cavalo. Partindo das origens portuguesas do Puro Sangue Lusitano e do seu reconhecimento mundial, o nosso país oferece ainda riqueza paisagística, clima mediterrânico, gastronomia, infraestruturas aéreas, viárias e turísticas que possibilitam a Portugal tornar-se num dos destinos premium mundiais no que a este tipo de turismo respeita. Alter do Chão contará brevemente com um hotel temático dentro da Coudelaria de Alter e a região do Alto Alentejo concentra um número respeitável de coudelarias e unidades hoteleiras, que permitem estruturar uma rede de Turismo Equestre distinta e funcional. O AIHS vai colocar em debate os planos estratégicos para este segmento do turismo nacional, cruzando-os com contributos de outras regiões do mundo onde o Turismo do Cavalo é considerado um valor acrescentado.